Documento obrigatório pela a NR-10 (Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade), o Laudo ou Relatório de Aterramento Elétrico tem como finalidade, analisar alguns parâmetros relacionados a proteção contra choques elétricos, contatos diretos, indiretos, seccionamento automático da alimentação, equipotencializações entre outros, de acordo com a tensão de fornecimento da rede, que pode ser em baixa tensão ou média tensão.

Laudo ou Relatório de Aterramento Elétrico, o nome do documento que depende da solicitação motivada pelo cliente, interpretada muitas vezes de forma equivocada por alguns profissionais, será um assunto futuro a ser abordado. Na prática, o Laudo de Aterramento Elétrico assim nomeado, realizado corriqueiramente, não contemplam os itens citados acima, pelo contrário, esses aspectos são totalmente negligenciados, resumindo apenas na avaliação de um único parâmetro, a “Resistência de Aterramento”. Os profissionais apresentam apenas a metodologia de realização da medição e os valores encontrados da resistência de aterramento, finalizando assim o documento, que contem no máximo 3 páginas. Ao levantar esse tema, que consideramos preocupante, nos deparamos com os seguintes questionamentos: Porque os demais parâmetros exigidos para uma inspeção no sistema de aterramento, não são contemplados? Os profissionais estão sabendo realmente avaliar o sistema de aterramento? Essa negligencia de alguns profissionais na inspeção do sistema de aterramento, será devido ao desconhecimento sobre as normas técnicas? ou os profissionais estão preocupados em apenas atender a burocracia da apresentação de um simples documento, para os órgãos competentes?

A medição de resistência de aterramento, assim como os demais itens já citados, é um dos parâmetros importantes para a avaliação das condições do aterramento elétrico em uma edificação, empreendimento ou obra. Porém, sua avaliação está diretamente ligada ao tipo de esquema de aterramento existente na edificação, bem como no tipo de fornecimento de energia, seja para instalações elétricas em baixa tensão ou média tensão ou para o SPDA. As principais normas técnicas vigentes: NBR 5410/2004, NBR 5419/2015 e NR-10/2004, não possuem em seus textos valores de referência para a resistência de aterramento, deixando claro que existem outros aspectos mais relevantes a serem observados no sistema de aterramento para a sua validação, como um exemplo, as equipotencializações, tratando especificamente de instalações elétricas em baixa tensão e SPDA.

Por fim, ressaltamos que os profissionais da área de engenharia, devem estar familiarizados sempre com as prescrições das normas técnicas, pois a consulta as mesmas, nos trazem interpretações vastas para o entendimento correto na produção dos documentos técnicos, seja na fase de elaboração, inspeção ou manutenção.

Fale Conosco

Abrir chat
Precisando de ajuda ?