Laudo Ergonômico: o que é e qual a sua finalidade

Você sabe o que é Laudo Ergonômico e qual é sua utilidade para a organização? Levando em conta a importância de uma empresa estar em dia com suas obrigações fiscais, é imprescindível que tal ponto seja esclarecido. Além do fator legal, a segurança dos colaboradores também deve ser uma preocupação constante em qualquer organização.

Vamos esclarecer neste artigo as principais dúvidas sobre o Laudo Ergonômico, assim como demonstrar a diferença desse instrumento e outros de mesma natureza, como a Análise Ergonômica do Trabalho. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto.

O que é o Laudo Ergonômico

No que diz respeito à segurança do trabalho, muitos documentos são necessários para o pleno funcionamento de uma organização. Isso ocorre nos mais diversos ramos, havendo sempre a preocupação central com a segurança do colaborador e da empresa como um todo.

Um desses documentos imprescindíveis para garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável é o Laudo Ergonômico. Embora seja confundido, muitas vezes, com outros tipos de documento, ele possui características singulares que o diferenciam dos demais.

O Laudo Ergonômico é um tipo de documento expedido para atestar as condições ergonômicas de alguma atividade específica da organização. Ele tem como objetivo o estabelecimento de parâmetros para a adaptação das condições de trabalho, permitindo documentar e sistematizar a realização de um procedimento específico, garantindo segurança jurídica e operacional à empresa.

No geral, é uma resposta a uma ou mais questões ergonômicas de determinada condição do seu respectivo posto de trabalho. Mas, também, é um poderoso instrumento de controle de segurança, saúde e bem-estar laboral.

Laudo Ergonômico x Análise Ergonômica do Trabalho (AET)

A principal diferença entre os dois documentos é em relação a abrangência de cada um. A Análise Ergonômica do Trabalho (AET) tem como objetivo observar, avaliar e analisar as relações existentes entre demandas de doenças, acidentes e produtividade com as condições de trabalho, os sistemas e a organização do trabalho.

Já o Laudo Ergonômico, é um documento emitido como resposta à uma ou mais questões ergonômicas relativas à uma condição específica de trabalho em um determinado posto. Por exemplo: pode ser solicitado por um juiz em uma ação trabalhista.

Não necessita percorrer todos os itens relacionados a AET, mas normalmente deverá “responder” aos questionamentos ergonômicos levantados acerca daquele posto.

A Norma Regulamentadora 17, NR 17 ou norma da ergonomia, orienta a execução tanto do Laudo como da AET.

Tipos de Laudo Ergonômico

Existem três tipos de laudo ergonômico conhecidos, que podem ser definidos conforme seus objetivos específicos. São eles:

  • Laudo Ergonômico do Objeto
  • Laudo Ergonômico do Posto de Trabalho
  • Laudo Ergonômico Funcional
  • Esses três tipos são parte importante da elaboração do que é chamado de Laudo
  • Consciente, que considera a ergonomia um fenômeno importante presente no dia a dia das pessoas, prevenindo riscos das mais variadas naturezas.

Quais são as principais exigências de segurança de um posto de trabalho
Dependendo da área em que o colaborador atua, existem características singulares ao seu posto de trabalho que exigem certas condições.

Mostraremos aqui exigências mais simples do dia a dia de um escritório, como aquelas relacionadas à postura e outros aspectos determinados pela rotina, até aquelas relacionadas a trabalhos mais desgastantes fisicamente, cujos riscos relativos a acidentes precisam ser mensurados.

Condições de boa postura, visualização e operação

Em trabalhos manuais, nos quais se trabalha sentado ou em pé em bancadas, escrivaninhas ou mesas, é preciso proporcionar ao operador condições de boa postura, visualização e operação.

Fale Conosco

Abrir chat
Precisando de ajuda ?